Aprenda a adequar a parte elétrica de sua oficina para não ter problemas de curto
aprenda-a-adequar-a-parte-eletrica-de-sua-oficina-para-nao-ter-problemas-de-curto.jpeg

Aprenda a adequar a parte elétrica de sua oficina para não ter problemas de curto

4 semanas atrás 0

Compartilhe nas redes sociais.

Com eletricidade não se brinca! Essa é uma verdade irrefutável. Descuidos com a eletricidade podem causar sobrecargas, curtos-circuitos e até incêndios.

O curto-circuito acontece quando uma corrente elétrica mais intensa passa por um circuito, fazendo com ele sofra uma queda e gere uma descarga elétrica que pode prejudicar o equipamento.

Confira o post e veja como adequar a parte elétrica de sua oficina para evitar problemas!

Principais cuidados a serem tomados com a parte elétrica da oficina

Não deixe as tomadas sobrecarregadas

Respeite a capacidade da corrente elétrica de cada tomada (geralmente é de 10 ou 20 amperes). Não conecte muitos aparelhos em uma mesma tomada — divida-os entre tomadas diferentes.

Evite a utilização de benjamins (os tês), usando-os, somente quando necessário, em equipamentos de potência baixa. Prefira as réguas de tomadas ou filtros para conexões e não deixe equipamentos sem uso ligados na tomada. A melhor forma de evitar sobrecargas é fazendo projetos bem definidos da parte elétrica.

Não utilize fios desencapados ou com má conservação

Os fios são os canais por onde corre a eletricidade, por isso, não podem ficar em mau estado, como amassados, desencapados, corroídos ou com qualquer tipo de dano. Não se deve ligar nenhum equipamento diretamente na rede usando um fio desencapado.

Se sentir cheiro de queimado ou notar que o fio esquenta com frequência, é hora de substituí-lo.

Não instale tomadas perto de espaços onde possa existir água

A parte elétrica não combina muito com água. Assim, você não deve usar certos equipamentos perto de água, como reservatórios e piscinas.

Ainda que a água destilada (sem sais minerais e impurezas) seja um mau condutor de eletricidade, quando misturada ao cloro ou a outros produtos durante a passagem pelas instalações até o chuveiro, ela se torna boa condutora. Água em forma de vapor cria um ambiente mais favorável a curtos-circuitos.

Fique alerta aos disjuntores

Se o disjuntor desarma frequentemente, é um indício bem ruim. Vale a pena chamar um profissional de eletricidade para realizar a manutenção e a avaliação da parte elétrica.

Isso porque os disjuntores são responsáveis por garantir a segurança nas instalações elétricas. Assim que detectam sobrecarga, eles desarmam a rede, abrem o circuito e impedem que a corrente de alta intensidade permaneça em circulação.

No caso de uma instalação mal feita de disjuntores, eles não desarmarão durante as sobrecargas, ou seja, a parte elétrica poderá ser prejudicada irreversivelmente, gerando a possibilidade até de incêndios.

Outros importantes cuidados a tomar

Confira outros cuidados que você deve ter:

  • Não deixe as cortinas, tecidos e tapetes próximos de fios e tomadas, o que aumenta as chances de pegar fogo no caso de um curto-circuito;

  • Quando for se ausentar, desligue os seus equipamentos (poderá, se preferir, desligar a rede elétrica);

  • Quando houver oscilação na rede elétrica, desligue os equipamentos das tomadas, a fim de evitar que estraguem ou queimem;

  • Proteja as tomadas, pois se elas ficam desprotegidas estão mais vulneráveis a ações que podem levar a um curto-circuito (como inserção de objetos de metal e ações de crianças ou animais domésticos);

  • Observe os fusíveis, que são semelhantes aos disjuntores, mas funcionam diferentemente (diante de uma sobrecarga, eles queimam e precisam ser substituídos); se, em sua oficina, eles vivem queimando, procure logo assistência profissional para a parte elétrica;

  • Pelo menos a cada 5 anos, é necessário fazer a manutenção de toda a parte elétrica da oficina com um eletricista qualificado;

  • Além de cheiro de queimado, queima de fusíveis e quedas de energia, são indícios de curto-circuito as tomadas manchadas de preto e as lâmpadas que duram pouco tempo.

Se você gostou das dicas para evitar problemas na parte elétrica de sua oficina, aproveite e entre em contato com a Emaster Elevadores para conhecer a maior linha de elevadores automotivos do Brasil!